10/08/09

Pe. José Nuno, coordenador nacional das capelanias hospitalares

A importância da espiritualidade na saúde é um dado adquirido. Apoiar as pessoas doentes é a primeira função de um capelão, mas não é a única. Ser capelão é ter a possibilidade de intervir na cultura de uma casa que não pode perder a consciência da sua finalidade, que é servir as pessoas na sua integridade. Este também é um lugar de esperança. Perfil no «Expresso».

Sem comentários:

Publicar um comentário